sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Será que é por isso que é mais barato?

Outro dia estava conversando com o meu amigo Fugita, e disse para ele que a energia elétrica aqui no Mississippi custa uns 17 centavos de real por kWh, enquanto que no Brasil é de cerca de R$0,45/kWh (Celpe). Uso energia elétrica para tudo, aquecer ou esfriar a casa, aquecer a água nas torneiras, deixar meu computador desktop ligado e até para cozinhar. A conta no final do mês é de menos de 80 dólares, ou uns 130 reais. No Brasil, este valor seria gasto apenas para uma família tomar banho todos os dias e manter um geladeira na tomada.

Hoje ele me mandou um email intitulado "É por isso que é barato...", apontando um gráfico que afirma que a energia nos EUA é subsidiada, por isso, segundo ele, ela é mais barata. Eu respondi:

Fugita,

Interessante! Usando os dados providos pelo senhor (que na verdade veio da Environmental Law Institute, uma das milhares ONGs que acreditam em duendes ou no aquecimento global causado pelo homem), é possível verificar que:

- O "subsídio" dado a energia renovável é de 31,3 bilhões. A pergunta é como é que energia renovável em geral pode ser mais barata do que a energia fóssil? Cata-vento além de não ser confiável (é necessário ventar), é muito mais caro do que queimar carvão. Etanol de milho é a grande palhaçada (agora todas as bombas de gasolina aqui têm até 10%), pois é só ir ao supermercado e ver como a comida ficou mais cara depois que o governo decidiu queimá-la nos automóveis.

- "Tax breaks" não é subsídio, mas apenas deixar de cobrar imposto. Dos 70.2 bilhões de "subsídio" dados aos combustíveis fósseis, apenas 16,3 bilhões são realmente subsídio. Isto é apenas 0,1% do PIB dos EUA. Além disso, o gasto energético por habitante é de aproximadamente US$4000 (http://www.eia.doe.gov/emeu/aer/pdf/aer.pdf, página 12). Multiplicando pelo número de habitantes, o gasto total de energia é de 1,23 trilhões. Os 16,3 bilhões de subsídios dados aos combustíveis fósseis (o tipo de combustível realmente barato presente no gráfico) representam apenas 1,3% do gasto total.

- Portanto, o gráfico desmente o título "É por isso que é barato..."

Sou totalmente contra subsidiar qualquer coisa, pois distorce o preço dos produtos. Mas entre dizer que a energia é mais barata por que dão um subsídio de 1,3% e cobrar 41% de imposto sobre a energia elétrica (considerando apenas a conta para o consumidor) ou mais de 100% sobre a gasolina, prefiro a primeira.


Está aí, a frase correta seria "É por isso que é mais caro..."